top of page
  • Griot

"Que progresso é esse?"

É o questionamento de Leonardo dos Anjos, integrante do Movimento dos Atingidos pela Base Espacial de Alcântara, se referindo ao prometido progresso às comunidades quilombolas com a implantação da Base Espacial de Alcântara, na região metropolitana de São Luís - MA, discutida há 40 anos.


Representantes de comunidades quilombolas de Alcântara se reúnem com Carlos Augusto Teixeira de Moura, presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB). Foto: Edson Silva


A pergunta foi lançada durante a mesa-redonda “A base de lançamento de Alcântara e os novos desafios colocados às comunidades quilombolas”, na 71ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que aconteceu entre os dias 21 e 27 de julho. “Alcântara tem necessidade de uma boa escola, de hospital. O prédio, de quatro andares, daria pra ser construído um hospital, uma grande escola. Que progresso é esse, gente?”, indaga Leonardo pela segunda vez. Integrantes do Griot acompanharam a discussão que contou com a presença de Dorinete Serejo Morais (Centro de Ciências e Saberes Mãe Anica); professor doutor Alfredo Wagner (UEMA/UEA) e Carlos Augusto Teixeira de Moura (Agência Espacial Brasileira).

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page